Hemorroidectomia: a cirurgia tradicional

A Hemorroidectomia – técnica tradicional, realizada há mais de 70 anos, é a mais utilizada em casos de hemorroidas com prolapso – consiste no corte dos mamilos hemorroidários.

Essa cirurgia é indicada em casos de hemorroidas de grau 3 e 4, quando a adoção de uma vida mais saudável e as tentativas de tratamentos não cirúrgicos não surtem mais efeitos.

Feita sob anestesia geral ou loco-regional (peridural ou raquidiana), a hemorroidectomia pode ser realizada, principalmente, seguindo o método de Milligan-Morgan, em que a ferida fica aberta e a cicatrização acontece naturalmente, ou de Ferguson, que prevê o fechamento da ferida operatória ao fim da cirurgia.

O procedimento da hemorroidectomia é feito em ambiente hospitalar e dura cerca de 30 minutos. O tempo de internação é de um a quatro dias.

A recuperação completa da hemorroidectomia varia, geralmente, em um intervalo típico de três a oito semanas e o retorno do paciente ao trabalho acontece de 15 a 30 dias depois da cirurgia.

O paciente deve tomar alguns cuidados após a hemorroidectomia:

  • Realizar a higiene local adequada;
  • Usar pomadas anestésicas, analgésicos e anti-inflamatórios, sob prescrição médica, para reduzir a dor;
  • Adotar uma dieta rica em fibras;
  • Fazer banhos de assento;
  • Evitar o consumo de álcool e condimentos.

 

Veja também:  Cuidados e higiene

A hemorroidectomia é considerada padrão ouro no tratamento cirúrgico das hemorroidas internas, ou seja, é a técnica mais utilizada pelos médicos.

As vantagens do procedimento são: baixo custo, efetividade e baixos índices de recidivas.

stock-vector-man-on-toilet-and-painful-with-constipation-87444233 copyUma das principais desvantagens da hemorroidectomia é que a recuperação do paciente é lenta. A dor pós-operatória é intensa, principalmente, com a passagem das fezes e as feridas devem cicatrizar espontaneamente.

Além disso, a técnica pode apresentar algumas complicações, como sangramento, retenção urinária, estreitamento do canal anal, infecção e incontinência anal por lesão de esfíncter.

Deixe uma resposta